segunda-feira, 10 de junho de 2013

Voo em português

– Vocês pensam que a língua portuguesa é usada somente no Brasil e em Portugal? Pois saibam que ela é um dos idiomas mais falados do mundo! É a língua oficial em Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e em lugares como Macau, Damião e DIU e Goa.
– Goa? Onde fica isso? – perguntou Juarez...
– Na Índia!
 
O diálogo acima é travado entre Miguel e seu amigo Juarez no livro Voa em português – uma viagem pelos países da língua portuguesa, de Cristina Von, publicado pelo Instituto Cal lis. No enredo, Miguel, um jovem residente em Bragança Paulista, interior de São Paulo, sonha com animais do campo e aviões. Sua vida é dividida entre a fazenda do avô e o aeroclube da cidade, dessa forma ele se torna veterinário, mas não se furta a tirar o brevê e pilotar aviões, imaginando, um dia, empreender uma grande viagem.
 
Sua vida transcorre normalmente até que surge a oportunidade de adquirir um avião, o “Corisco” e, com ele, a possibilidade de realizar seu sonho de viajar pelos países em que a língua portuguesa é falada. Assim, ele faz um planejamento de forma a passar e conhecer a cultura dos diversos países que tem o português como língua oficial, empreendendo uma viagem emocionante e de grande conhecimento.
 
O livro é uma graça e, desde sua publicação, no final do primeiro semestre de 2012, fiquei bastante interessada em lê-lo, pois sou fascinada pela língua portuguesa e, como Miguel, sonho em conhecer os países que também falam o nosso idioma, sobretudo Lisboa. Com suaves ilustrações de Thiago Lopes, a obra vem acompanha de um CD, produzido conjuntamente, com a leitura do poema “Navio negreiro”, de Castro Alves, por várias pessoas que têm o português como língua nativa, mostrando as diferenças nos falares. Uma verdadeira joia.
 
Neste 10 de junho, em que se recorda a morte de Luiz Vaz de Camões, poeta de Portugal, uma das maiores figuras da literatura em língua portuguesa, nada mais oportuno do que recomendar esse livro, que traz curiosidades interessantes como nesta passagem em que Miguel fica conhecendo um pouco mais sobre o grande poeta:
 
Em Macau, Camões continuou os seus escritos, vivendo em uma gruta. Dizem que o escritor naufragou na foz do rio Mekong e que, entre salvar a sua companheira chinesa, Dinamite, celebrada em sonetos, preferiu salvar os manuscritos de Os Lusíadas...
– E sua amada morreu? – perguntou Miguel perplexo.
– Faleceu. Em benefício da língua portuguesa, diga-se de passagem.
 
Ou ainda sobre o folclore envolvendo a origem do Timor Leste:
 
Conta à lenda que, certo dia, um rapaz ajudou um crocodilo a atravessar a lagoa para entrar no mar. O crocodilo ficou grato e prometeu que se lembraria dele para sempre. Algum tempo depois, o rapaz foi à beira do mar e chamou o crocodilo. Sentou-se nas costas do animal e os dois viajaram juntos durante anos. Embora fossem amigos, um dia os crocodilos sentiu uma vontade irresistível de devorar o rapaz, mas envergonhado, desistiu da ideia. Quando ficou velho, o animal disse ao amigo: “Em breve morrerei e formarei uma terra para ti e para todos os teus descendentes”. Então, quando morreu, o crocodilo transformou-se na ilha de Timor, dando a ela a sua forma. É por essa razão que o povo de Timor chama o crocodilo de “Avô”.
 
Se aventurar por Voo em português é empreender uma viagem e tanto. É conhecer diferentes culturas, sua gastronomia, suas palavras similares e suas influências. São países que, embora geograficamente localizados em pontos divergentes, tem o idioma em comum. Tudo isso significa que, atualmente, mais de 200 milhões de pessoas no mundo falam o português.

Um comentário:

  1. Nossa, não sabia que o nosso Português é tão falado assim... Que interessante!
    Cecilia, sempre bom te ler. Agora vou passar no seu outro blog, que por sinal, é uma delicia.
    bejos. ;)

    ResponderExcluir